Curso Grátis para Candidatos a Transcritor

transcrição de áudio e degravação

Você está pronto ara ser um transcritor de áudio?

Se apenas digitar fosse suficiente para ser um transcritor, fosse fácil fazer isso, todos que sabem manusear um computador poderiam em tese ser um transcritor. Poderiam.

Então vamos lá. Como é que você sinaliza tosse sem interferir no texto apresentado?

((cof)) ((cof)) ou ((tosse))

Será que quando uma pessoa fala, “Ah, isso foi no dia dez do doze”, você grafa 10/12 ou Dez do Doze, ou 10 do 12? Como a ABNT trata isso e como deveria ser tratado pela transcrição de áudio comercial?

Se algum trecho do áudio está ininteligível, como representá-lo, como apresentar isso na transcrição de áudio?

Como regular o Express Scribe para mostrar o tempo de forma que a empresa de transcrição pede? Será que digitamos o tempo no Word? Existe alguma forma de grafar tempo que está padronizada?

Como grafar os sons de estalos de língua,  estalar de dedos, uma tomada de ar quando a pessoa está impaciente?

O que fazer quando duas peessoas falam ao mesmo tempo? Como representar essa sobreposição de vozes?

Todas essas perguntas vão surgir quando você estiver transcrevendo, e nós, de empresas de transcrição, temos uma dificuld.ade extra para contar com sua ajuda: a falta de padronização e a falta de um instituto ou uma associação que norteie todos esses padrões.

Sequer encontramos consenso nos tribunais, onde cada tribunal estabelece suas próprias regras. Enquanto a de TO tem por regra representar todas as interjeições e murmúrios do juiz (aham, uhum) mesmo quando elas só atrapalhem na leitura, nnão nos parecendo relevantes, no PR temos a orientação de que “expressões de assentimentos do magistrado ao demonstrar entendimento do que o depoente está falando podem ser dispensadas na transcrição”.

Quando a pessoa fala “pra caramba”, “ocê vai”, “cê viu isso”, e outras truncadas na palavra, como apresentar?

Como apresentar uma transcrição para jornalistas e editores de blog? Editores e tudo mais? E para estudantes em geral, projetos acadêmicos?

Qual a diferença entre hipótese de escuta e hipótese silábica de representação de palavras não entendidas e o que isso significa?

E finalmente, quando cortar trechos e não cortar trechos dentro de uma transcrição, e como fazer isso.

Se você respondeu a todas essas perguntas na ponta da língua, você já está pronto para trabalhar conosco.

Se você é iniciante, você pode assistir ao vídeo abaixo e entender um pouco mais do mundo interessante da transcrição de áudio.

Experimente fazer o curso, baixe o áudio e os documentos aqui embaixo. Faça a transcrição do material proposto da seguinte forma:

A entrevista está dividida em 3 blocos de 15 minutos. Transcreva somente o primeiro bloco e aguarde nossa avaliação. Caso nós entendamos que você não atingiu os objetivos mínimos propostos no curso, informaremos que você não atingiu a nota mínima necessária para trabalhar conosco.

Penso que esse é um jeito justo de começar por aqui, dá chances iguais para todos.

Seguem os links para baixar o áudio, o impresso de entrega e a planilha Quali99 para preencher, conforme solicitado na Ficha2.

Faça duas revisões e as entregue junto com a transcrição, exatamente da forma que descrevemos: este é o seu teste de ingresso.

FICHA2.docx

Projeto Paul Singer TV Senado Agenda Economica Economia Solidária.mp3

Quali99.xlsx