TRANSCRICOES.com.br - WhatsApp ou Telegram (11) 94844-3344 - contato@transcricoes.com.br

Transcricoes
Transcricoes

Você está aqui: / Desafios da revisão em transcrição de áudio
2017-01-01
Desafios da revisão em transcrição de áudio

Quais os desafios da revisão em transcrição de áudio? Para dar uma possível resposta a essa pergunta, nós nos baseamos em quatro anos de atividade, desde que nos iniciamos no trabalho de transcrever áudios para texto, prestando serviços para transcritores independentes e depois com uma experiência única de ter trabalhado para empresas mais estruturadas, entendemos que era possível trabalhar com qualidade e nos destacarmos no mercado.

Apresentamos a seguir as qualidades necessárias ao bom exercício do trabalho de revisão e os desafios de transcrição de áudio.

Desafios da revisão em transcrição de áudio

Existem quatro grandes desafios a serem vencidos para o profissional transcritor consolidar seu nome no mercado. Consolidar seu nome no mercado de transcrição de áudio é como consolidar o nome como dentista ou farmacêutico. Trata-se de um nome relegado ao anonimato, mas as pessoas virão pedir seu auxílio quando precisarem, e você será visto como especialista.

Primeiro desafio, a língua portuguesa

Surpreso? Sim, a língua portuguesa será a sua grande aliada na transcrição de áudio, mas pode também ser uma grande barreira em sua atividade de revisão. O transcritor que faz revisão deve ter um português impecável, que não se trata do seu Manoel da padaria trajando smoking. Não se trata disso, mas ter uma boa gramática. Se você tem percebido que recebe correções de seu trabalho em itens como “crase”, “por que”, correções em pontuação, correções etc. A empresa se arriscará muito a confiar em seu trabalho.

Segundo desafio, a adesão às normas de transcrição

O segundo desafio é internalizar regras utilizadas pela empresa na transcrição de áudio. Ela terá algumas regras mínima de apresentação de seu trabalho de transcrição de áudio. Por exemplo, fonte, tamanho da fonte, espaçamento e regras de apresentação. Há falta de regulamentação no mercado (o que torna a atividade alvo de amadores e pessoas pouco profissionais que enxergam na atividade apenas uma fonte de recursos).

Terceiro desafio, domínio do assunto tratado

Talvez este seja um desafio bastante ingrato. Termos técnicos em administração de empresas por exemplo, estão em inglês. Termos como Gross Revenue, mark-up, EBITDA (earnings before income tax, depreciation and amortization) e tantos outros que vemos serem transcritos como incompreensíveis ou de forma errada são relativamente comuns se sua empresa não é especializada no mercado de administração de empresas. Termos específicos como FUB, EBISERH, que se referem à saúde pública em programas de mestrado e doutorado de estudos de enfermagem, por exemplo, são relativamente comuns quando você se especializa em assuntos envolvendo saúde. Educação também tem termos bastante específicos que o revisor deve pelo menos estar preparado com um glossário.

Quarto desafio, domínio dos softwares

O quarto desafio é o domínio de softwares. Os softwares para transcrição de áudio são divididos em tocadores (players) de áudio com recursos específicos para a atividade – recomendamos Inqscribe ou Express Scribe – e editores de texto – Word da Microsoft. Quanto maior o domínio sobre esses softwares, melhor.

Os recursos específicos para a atividade de transcrição de áudio nos tocadores de áudio (players) são (1) redução de velocidade sem distorção de pitch (voz mais grossa ou mais fina de acordo com a velocidade que toca o áudio); (2) retorno automático de alguns segundos a cada vez que se para o áudio devido à velocidade da fala ou à incompreensão de algum trecho; (3) tocar o áudio com recurso de voltar dois segundos a cada quatro tocados, para que tenhamos tempo de digitar o que está sendo dito; (4) atalhos práticos baseados em teclas F1-F12 configuráveis para determinadas funções.

Os recursos que mais utilizamos no Word são a formatação de documentos, procedimentos de backup, atribuições de atalhos para facilitar a digitação e domínio de layout de página, formatação de texto e recurso de revisão, que serão úteis na atividade de revisão da transcrição de áudio.

Quinto desafio, áudios ruins

Apresentamos em ordem crescente de dificuldades os desafios da revisão de transcrição de áudio. E este é o mais crítico. Normalmente um projeto vem com vários áudios sendo que alguns se tornam difíceis quando reúnem algumas características desfavoráveis como número de participantes elevado, qualidade da gravação (normalmente originada de distância inadequado do gravador ou excessivo ruído no entorno ou ainda excessiva compressão de arquivo com a finalidade de economizar espaço no gravador).

Equipamentos utilizados inadequadamente podem ser um fator crítico na qualidade da gravação de áudio, e para tanto é necessário que o transcritor tenha também conhecimento de edição de áudio, com a finalidade de corrigir alguns defeitos de áudio, ou ainda calibrar o que for possível calibrar e trabalhar com um bom equipamento de som, de preferência um bom aparelho de som ligado a uma mesinha de som.

Conclusão de desafios da revisão em transcrição de áudio

Concluímos que talvez o principal desafio seja revisar o quantas vezes for necessário até sentir que se atingiu um grau elevado de qualidade, apesar de um áudio com qualidade ruim. Isso requer tempo, equipamento e softwares, conhecimento prévio (estrutural) e disposição e resistência a um trabalho que às vezes pode não compensar no curto prazo, gerando a impressão de estar dando prejuízo. Mas isso é assunto para outra postagem.

Até a próxima, amigos.

Feliz 2017!

About the author:

Web aprendiz. Iniciou-se em 2012 na internet em busca de conhecimento. Desde então se encantou com transcrição de áudio.
Top