Medindo a sua produtividade em transcrição de áudio

transcrição de áudio e degravação

Medindo a sua produtividade em transcrição de áudio

Olá, pessoal, tudo bem? Hoje eu queria mostrar um dispositivo aqui, acabei de ligar, ó.

((bip))

Um timer é importante para medir a produção em transcrição de áudio

Ele é um timer – deixa eu ver aqui qual que é o melhor jeito que eu mostro isso aqui para você – olha aqui, ó. Deixa eu ver se eu consigo colocar bem perto da câmera, a câmera está mais focada em mim mas enfim, é um dispositivo pequeno. Ele é um timer, é um reloginho, você pode colocar ele – tem um clipe aqui atrás certo vendo? – você pode colocar o timer no seu bolso, em qualquer lugar e aí eu aciono ele.

Esse time é timer para boxeador, custa coisa de R$ 30. Aí você paga o frete também, não deve ficar muito caro. Esse aqui eu ganhei de presente, ok? Deu para ver? Ok.

O que é que ele faz? O Boxeador tem aquele tempo que ele fica lutando e depois tenho quê? Tem um tempo para ele descansar, ficar lá, o cara fica mandando, e depois toca de novo, ele vai de novo à luta: são os assaltos.

Então tem primeiro assalto, segundo assalto.

Então ele é muito útil. Como é que eu configurei? O assalto de 10 minutos e o descanso de 5. Então é eu sei quando atingir 10 minutos e eu sei quando atinge o 15. Depois eu faço mais 10 de trabalho aí já foi 25 minutos de trabalho, se ele tocou de novo já foi meia hora, depois toca mais 10 minutos.

Quer dizer, a cada 10 minutos e 5 minutos eu tenho um lembrete de que o tempo está passando.

Então eu passei usar isso aqui para tirar, para medir a minha própria produtividade durante a transcrição dia áudio.

E aí depois no terceiro assalto – aí já estou meio cansado – aí se eu estou muito cansado aí eu já paro nos 40 minutos, senão eu avanço mais cinco.

Faça descansos periódicos durante a jornada de transcrição de áudio

Mas pelo menos eu descanso 15 minutos a cada 45 minutos de trabalho, de preferência eu descanso 20 a cada 40 minutos.

Isso por quê? Os meus dedos não aguentam mais não digitar tanta coisa. Já não sou jovem como você. Então o que é que acontece? É para preservar meus dedos porque senão no dia seguinte eu não consigo trabalhar.

Aí tem uma série de exercícios para os dedos, OK? Na internet Provavelmente você vai acha-los. Mas de qualquer forma esse negócio de ficar descansando um pouco está me ajudando, porque aí eu dou uma voltinha sair da cadeira, eu me obrigou a sair da cadeira. Senão a gente fica aqui sentado 3-4 horas direto, e aí haja circulação na perna, Haja coração que aguente, porque daqui a pouco a saúde fica detonada, Ok?

Então se você é novo, você ainda não vai sentir, mas quando você chegar, a idade vai avançando, aí a coisa vai piorar.

Isso depende muito do corpo da pessoa também, mas tem gente que se ressente mais fácil.

Um amigo transcritor que desistiu de transcrever áudios

Teve um amigo meu, que acho que foi o ano passado ((2017)), ele acabou internado, teve um piripaque e tal, e até mudou de ramo. Ele falou que não quer essa vida, não, para ter uma vida curta não.

Então ele mudou de ramo e hoje está no ramo de comércio, e até mudou de estado certo numa cidade lá no interior de Minas Gerais.

Então fica meu abraço aí sim meu amigo, eu não vou citar nomes, OK? Mas aí sim meu amigo que está lá no interior de Minas Gerais, uma saudação, aquele abraço para você.

Jornada de trabalho do transcritor não deve exceder oito horas diárias

Com relação aí ao tempo de trabalho então, também tento limitar as 8 horas diárias de produção.

Medições de produtividade em transcrição de áudio por hora de trabalho  

Agora eu vou falar um pouco de produção.

Quanto tempo eu consigo transcrever com 40 minutos de trabalho?

Se eu estou num dia bom, veloz, eu consigo produzir 14-15, até 18 minutos, quando eu estou num dia muito bom.

Mas eu procuro ficar nos 12-15 minutos para cada (…) eu costumo fazer entre 12 e 15 minutos a cada 40 minutos de trabalho.

Então fica aí 4 horas de trabalho de digitação para fazer uma transcrição, isso no áudio bom. Num áudio ruim eu já levo aí 5-6 horas de trabalho respeitando esses tempos de descanso.

E aí eu levo o quê? Umas 2 horas para fazer a revisão de 1 hora de áudio e mais 1 hora para fazer a segunda revisão.

Garantir a qualidade da transcrição de áudio através de revisões é fundamental

E assim eu consigo garantir a qualidade do meu trabalho, OK?

É um protocolo que a gente adotou aqui na rede – fazer duas revisões – e aí o revisor vai dar uma olhada no teu trabalho.

A partir do momento que ele vai percebendo que o seu trabalho está evoluindo, porque é dado um feedback para você, – está certo? – anotando aí todos ((enfatizou)) os erros que a gente encontrou, erros ou então não conformidades de acordo com nosso jeito de transcrever, Ok?

Então a gente vai dando palpites, e à medida que a pessoa vai evoluindo, tanto nos áudios bons como nos áudios difíceis, nós como revisores experientes conseguimos sentir qual foi o seu esforço, qual foi as sua dedicação com relação àquele trabalho.

Então não adianta, gente, tem que fazer as duas revisões.

Se a pessoa me entregar um trabalho e falar: à Ah, eu salvei por cima da primeira revisão e tal”, não tem esse tipo de desculpa porque a gente já distribuiu manualzinho para você de como você salva a transcrição; depois como você salva a primeira revisão; e depois como você salva a segunda revisão.

E aí, a partir do momento que você começa a tirar as notas altas aqui dentro da rede, aí a gente pode pensar em separar projetos especiais para você e aí fazer até mesmo um repassezinho maior, Ok?

Mas aí tem que ser tanto para áudio ruim como Cláudio bom.

“Ah, porque o áudio ruim certo difícil”, Ok você pode até não fazer a segunda revisão.

Mas aí ó, a sua nota vai o quê? Vai lá embaixo. E você sabe como é calculada (…) a nossa remuneração, Ok? Quanto mais baixa nota, menos você vai receber.

A segunda revisão da transcrição de áudio é chave para seu sucesso como transcritor

Então (…) a segunda revisão é a parte que você menos gasta tempo e a parte que você mais ganha, porque a parte que vai garantir a nota alta para você; e mais para frente algumas vantagens dentro da nossa forma de trabalhar como rede.

A partir do momento que você se torna um transcritor independente aqui dentro da rede – isso aí leva algum tempo – e a gente vai trabalhando com você vai orientando, você vai se tocando com as coisas aí que a gente está observando para você tentando te ajudar, dar aí você desenvolve uma espécie de “carreira” aqui dentro.

A palavra carreira aqui significa parceria mais vantajosa para você, não é contrato CLT

Não que você vai ser nosso funcionário CLT, nada disso.

Mas a gente tem alguns planos aqui na cabeça e a gente está discutindo com outras transcritora da rede.

As transcritoras predominam no mercado de transcrição de áudio

Eu sou o único transcritor da rede, por quê? Eu não sei por qual motivo, mas os homens aqui não estão conseguindo ficar muito tempo. Talvez porque acham que seja desaforo ou coisa parecida.

É, deve ser diferença da própria… do próprio caráter humano dos homens serão pouco mais competitivos, ou coisa parecida. Mas eu noto que a maioria dos donos de site de transcrição também são mulheres.

Então não sei se a atividade é mais própria para o gênero feminino.

Sobreviver da atividade de transcrição de áudio é possível

Mas de qualquer forma eu estou tentando sobreviver através dessa atividade, mas executando outras tarefas.

E uma dessas tarefas é o quê? É realizar esses vídeos, é postar, é revisar, OK? Então a gente está tentando sobreviver exclusivamente da atividade de transcrição de áudio.

E isso é possível? É possível sim, mas de você trabalha sempre ((enfatizou)) com qualidade.

Repare o sinalzinho de 10 minutos. Então isso quer dizer que meu tempo estourou e eu posso falar mais alguma coisinha, mas daqui a 5 minutinhos o meu relóginho vai tocar de novo aí já estourei o meu tempo.

Como agente determinou que aqui na rede os vídeos teriam no máximo 15 minutos – está certo? – então eu acho que eu vou encerrar por aqui.

Aí no próximo vídeo a gente vai falar sobre algumas propostas que nós temos para apresentar uma transcrição de áudio. Vamos apresentar algumas críticas ao sistema ABNT de representar a transcrição de áudio e por que é que nós achamos inadequada essa representação.

E pontuar algumas coisas sobre a forma de transcrever europeia – no caso a portuguesa – mas que também para nós não nos parece adequado por conta de algumas dificuldades que nós temos em a Justiça a provar esse tipo de transcrição, Ok? A europeia.

Conclusão

Então o nosso formato de transcrever está sendo bem aceito nos tribunais, está sendo bem aceito nas faculdades e isso me parece ser um bom sinal. OK?

Então até a próxima.

Links referentes à série curso de transcrição de áudio

Saiba mais sobre as Regras de Transcrição de Áudio

www.transcricoes.com.br

www.transcritores.com.br

01 Como fazer uma transcrição de áudio

de qualidade

02 Quais são os tipos de transcrição de áudio  << você está aqui

03 Medindo a sua produtividade em transcrição de áudio

04 Processo seletivo para transcritor de áudio

05 Software de transcrição por ditado

06 O que faltou na gravação da JBS

07 Uso de reticências em transcrição de áudio

08 Os comentários do transcritor em uma transcrição de áudio

09 Como apresentar uma incompreensão em transcrição de áudio