Degravação de áudio e digitação de documentos

transcrição de áudio e degravação

Como medir velocidade de digitação em degravação de áudio?

Uma forma bem prática de medir a produtividade de seu trabalho de degravação de áudio é o degravador ter em mente o seguinte número mágico: 5.

Se você contar o número de palavras em um texto, você vai verificar que em degravação de áudio na maioria dos trabalhos teremos uma média de 5 caracteres por palavra. Esse numero gira em torno disso.

Datilografia e degravação de áudio

Antigamente havia uma profissão chamada datilógrafo, que é uma espécie de ancestral do digitador. Lembro-me de ter frequentado a escola de datilografia nos anos 1980. Foi há mais de 30 anos atrás. Naquela época era realizada uma prova prática para datilógrafos e a produtividade mínima exigida para passar na prova era de 100 toques por minuto.

Ou seja, digitando entre 100 e 150 letras por minuto, era considerado um bom datilógrafo.

O surgimento do computador e de teclados extremamente macios fez essa produtividade aumentar. Vou mostrar como.

Um degravador rápido digita 250 palavras a cada 5 minutos

Olhe o número mágico 5 novamente aí. Se dividirmos 250 palavras por 5 minutos teremos 50 palavras por minuto digitadas, o que significa 250 toques.

Portanto o advento dos teclados elevou a produtividade de um digitador em mais de 65%.

Como fazer para contar as palavras digitadas no Word?

O Word faz isso automaticamente. Dê uma olhadinha na parte de baixo do Word, à esquerda. Lá vai estar escrito o número de palavras e o número de páginas de seu documento.

Fazendo um clique duplo em cima do número de palavras vai aparecer um quadrinho dizendo quantos caracteres você digitou contando as teclas espaço ou não. É uma informação bem completa.

Quantas palavras um falante profere?

Tenho o costume de anotar numa planilha Excel todos os trabalhos que faço e recentemente passei a anotar o número de palavras de cada degravação eu ou alguém da equipe fez para a empresa.

Surpreendentemente, após analisar 90 trabalhos degravados cheguei a aproximadamente 150 palavras por minuto, ou podemos dizer que em média se produzem 9 mil palavras por hora transcrita. Isso é uma média, faço vários cortezinhos durante a transcrição de áudio em trechos que considero irrelevantes. Logo, estou mostrando o que efetivamente digitei na degravação, certo?

Muito bem: se a cada minuto produzo 50 palavras, espera-se que em 5 minutos produza 250 palavras. Portanto minha produção é de aproximadamente 1 minuto e 30 segundos a cada 5 minutos de digitação.

Produzo 18 minutos de áudio degravado por hora cheia de trabalho

Portanto, em uma hora de trabalho produzo aproximadamente 18 minutos de áudio degravados.

Lógico que tem gente que fala mais rápido, entre o mínimo e o máximo o número de palavras variou entre 120 e 180 palavras por minuto de fala.

Gente, estou arredondando tudo, certo? Mas mais ou menos temos então uma variação de 150 palavras com 30 palavras para mais ou para menos, portanto 120-180 palavras por minuto é o intervalo esperado.

Recordando o número mágico para degravadores

Logo, a partir do número mágico 5 tentei trabalhar aqui nesta postagem sobre degravação de áudio. Vamos recordar?

5 letras em média tem uma palavra degravada.

Olhe no canto inferior esquerdo do Word

Se olho para o canto inferior esquerdo ao final de cinco minutos de trabalho, já saberei imediatamente qual a minha velocidade de produção e mais ainda, saberei quanto tempo levarei para terminar uma degravação de áudio.

Por exemplo, se percebo que em cinco minutos produzi 250 palavras mas produzi menos de 1 minuto e 30 segundos de áudio, então vou levar mais tempo para transcrever ou degravar o áudio. Concorda comigo?

Bem, então é isso. É supersimples saber a velocidade de sua digitação. Basta colocar o cronometro de seu smartphone para apitar depois de 5 minutos. Se você digitar 250 palavras e chegou a avançar 1 minuto e 30 segundos no áudio, é um trabalho de média para baixa dificuldade.

Gostaria de receber por palavra digitada

Meu sonho seria cobrar por palavra digitada. Isso porque quanto mais falantes tem numa gravação, mais palavras vou ter que digitar. Mas nos, degravadores, cobramos por minuto degravado.

Quem ganha mais? O digitador ou o degravador?

De qualquer forma, lembre-se que um digitador recebe R$ 1,00 a R$ 1,60 por lauda (1.200 toques não contando espaço).

Está aí, você pode comparar o serviço de degravação de áudio com digitação. Quem ganha mais?

Repare que mercado de degravação de áudio paga cerca de R$ 60 a hora transcrita. Portanto está pagando R$ 1,00 por minuto transcrito.

Como por minuto digitamos 50 palavras em média, isso quer dizer que o degravador recebe em torno de R$ 3,50 aproximadamente por lauda.

Degravação não é digitação pura e simples

Bem, esses são os números de remuneração que andei garimpando no Google para digitador e degravador. Portanto o digitador parece receber R$ 1,60 por lauda. Já o degravador recebe R$ 3,50 por lauda.

Mas informo que enquanto um digitador tem a vantagem de estar copiando um texto, o profissional de degravação escuta, interpreta e toma decisões de pontuação. Portanto, tem um trabalho um pouco mais intelectual. Termos desconhecidos terão que ser buscados no Google.

Degravar é um pouco mais complexo e demorado que digitação

Logo, parece-me quê, puxando a brasa para a nossa sardinha, o mercado acaba trabalhando com o preço justo em torno dos trabalhos de digitação e degravação.

Degravador, digitador e escritor: comparativo

Quer outro número mágico? Um livro de 200 páginas contém aproximadamente 50 mil palavras.

Portanto um degravador que produz 60 minutos de degravação de áudio por dia digita o equivalente a perto de produzir um livro por semana.

Escritores, sei que é um desafio de produzir 200 páginas em 30 dias. Mas nós da degravação de áudio produzimos isso digitado por semana.

Então, resumindo, trabalhamos muito: digitadores, escritorese e degravadores.