TRANSCRICOES.com.br - WhatsApp ou Telegram (11) 94844-3344 - contato@transcricoes.com.br

Transcricoes
Transcricoes

Você está aqui: / Transcrição de entrevista

Tipos de transcrição de entrevista


Transcrição de entrevista

Transcrever entrevistas pode se tornar um prazer quando o assunto é interessante. Aqui gostaria de apresentar os vários tipos de entrevista que nos deparamos, assim como as várias formas de transcrições de áudio com que nos deparamos. Agora, em que uma entrevista pode diferir da outra, e como elas afetam a forma como é efetuado o trabalho dos transcritores online?

Transcrição de entrevista simples (1+1)

transcricoes favicon
transcricoes.com.br 11-29952482 WhatsApp 11-94844-3344

Trata-se de uma estrutura bem simples, em que dois interlocutores batem papo sobre algum assunto que o pesquisador deseja explorar o entrevistado em seu trabalho de campo de coleta de entrevistas, que normalmente são pesquisas qualitativas.

Entrevistar uma pessoa, porém, é atividade onerosa pois toma tempo do entrevistador, que consegue explorar algum assunto em sua pesquisa qualitativa.

Neste caso, deparamos com transcrições ipsis litteris (em que há necessidade de anotar as pausas sonoras ou não, assim como outros eventos de fala como gaguejamentos, vícios de linguagem etc.).

Outros pesquisadores precisam de uma transcrição acadêmica (em que cortes e edições pontuais assim como sinalização de cortes).

Já a tipo jornalística requer mais intervenções, com ajustes gramaticais pequenos, e até mesmo é delegado ao transcritor de áudio fazer o trabalho de edição do texto produzido. Neste caso, os vícios de linguagem e as ocorrências de fala como pausas e frases ou palavras incompletas são suprimidas, tornando a leitura mais agradável.

Transcrição de entrevista coletiva (1+vários sem identificação)

Normalmente este tipo de entrevista qualitativa é recomendado para empresas de marketing, que fazem perguntas tentando determinar o comportamento do consumidor. Neste caso, os entrevistados são convidados a participar de entrevistas coletivas em que se busca determinar a opinião do consumidor(a) sobre determinado produto ou serviço.

Normalmente deparamos com faixas de idade, mesmo perfil socioeconômico e padrão de consumo semelhante, onde se pode pretender saber do comportamento de consumo de determinado nicho de consumo. Nestes casos, é muito, muito comum se entrevistar várias pessoas, sem levar em conta os nomes.

Neste caso, a transcrição de áudio em texto é entremeada em perguntas seguidas de várias respostas, separando-se apenas as falas. Uma forma comum com que trabalhamos foi sem levar em conta o gênero.

Texto da pergunta me negrito

– Resposta do primeiro participante

– Resposta do segundo participante

– Resposta do terceiro participante

Neste caso, as respostas de uma pessoa são normalmente completas, sem se sinalizar interrupção de fala do outro.

Grupos focais (1+vários com identificação)

Deixamos este tipo de entrevista por último, pois é uma entrevista coletiva mais sofisticada, onde se reúnem especialistas de determinada área, ou ainda se é uma fase da pesquisa em que é necessário reunir os participantes para colher depoimentos e impressões sobre questões-chaves.

Grupos focais são uma fase final da entrevista, onde se procura colher a impressão geral de todos os participantes, buscando que no panorama de interação entre os participantes ocorra alguma revelação que não ocorreu durante as entrevistas individuais.

A transcrição de um grupo focal exige atenção redobrada pois é necessário que se identifiquem os falantes (interlocutores). Dependendo do grupo de pessoas e a sua interação, pode haver sobreposição de falas, o que dificulta ainda mais este tipo de trabalho de transcrição de áudio.

Case de transcrição de entrevista difícil

Dizer que uma transcrever entrevista individual é mais fácil do que transcrever grupo focal pode ser verdadeiro, mas depende da qualidade do som e como a ordem foi estabelecida dentro da dinâmica da reunião em que ocorreu o grupo focal.

É certo que uma entrevista normalmente contém menos palavras do que grupo focal, a não ser que o grupo seja entre pessoas desconfiadas do entrevistador.

Já transcrevi grupos focais temerosos, mas uma das piores transcrições que fiz, em que rendia 3-4 minutos por hora de trabalho intenso e desgastante foi o de tentar registrar do áudio para texto alguns alunos na frente de um computador, isso dentro de uma aula de informática.

Foi o mais desgastante emocional e fisicamente, pois uma transcrição dessas levava uma eternidade para ser feita. a proposta era de 1200 minutos, mas aceitei apenas 200 minutos. E foi o mais que suficiente para decidir que não pegaria mais áudios dessa natureza.

Conclusão

O trabalho de degravar um áudio é prazeroso, mas pode ser difícil e tedioso. A degravação deve ser feita com calma em uma sala bem ventilada e confortável. Dê-se o direito de sair para dar uma volta pelo menos de duas em duas horas. Faz bem. Degravar reuniões ou assembleias de condomínio onde há ambiente de tumulto é no mínimo insalubre.

Links internos

Caso seja um áudio ruim, veja como você pode melhorar o som do Express Scribe.

Por hoje é só, amigos. Boa semana a todos.

Top