TRANSCRICOES.com.br - WhatsApp ou Telegram (11) 94844-3344 - contato@transcricoes.com.br

Transcricoes
Transcricoes

Você está aqui: / Transcrever é música para meus ouvidos
2015-11-21

Transcrever é música para meus ouvidos

Posted in: Transcrição de áudio para texto Comments are off for this post.

2015-11-21

Um fato que causa admiração é a intimidade técnica que um músico tem com seu repertório e seu instrumento de trabalho. E em minha opinião, é o que mais se aproxima do trabalho de transcritor é um pianista. Ele trabalha com teclas, leitura de partitura e, muitas vezes, transcrição de música, ouvindo e transformando naqueles sinais incompreensíveis para nós. E transcrever é música para os meus ouvidos nesse sentido. Só que são palavras que grafamos e não são transcrições de notas em escala musical.

O mais legal de tudo

Eu, assim como diversas outras pessoas, julgo ter uma intimidade técnica com as teclas de meu “piano”, que é o meu teclado que tem nome  e sobrenome. É o Teclado Microsoft Comfort Curve 3000 USB Preto.

Meu piano tem 102 teclas

transcricoes
transcricoes.com.br 11-29952482 WhatsApp 11-94844-3344

Se os pianistas, como eu imagino, apresentam certa semelhança conosco, provavelmente não suportam um piano mal afinado. E hoje, eu mesmo não me dou bem com outro tipo de teclado, que não o meu microsoft.

O teclado é o elemento mais importante para o transcritor. É necessária uma familiaridade muito grande até mesmo com a força necessária para apertar cada uma das teclas.

A importância de um curso de digitação

Sou da época em que se ia para uma escola de datilografia para aprender a usar todos os dedos e produzir uma digitação confortável. Só com muito tempo é que dominei o teclado QWERT.

Nossa dica é essa, procure um curso de digitação, baixe e treine bastante nas horas vagas, enquanto não aparece um JOB para você.

Mas, de onde surgiu este post?

Ele surgiu de um poaçôndórr. O que é isso? Foi uma palavra que ouvi. Era uma entrevista que falava sobre música clássica, da dificuldade de se tocar no piano a peça poaçôndórr de debici.

Havia colocado (inint), mas na revisão notei que aparecia (inint) em excesso, havia muitas citações em francês. Na segunda revisão do trabalho, comecei a buscar as palavras, pelo menos na tentativa de minimizar a ocorrência de ininteligências na transcrição de áudio dava a impressão de que eu era relapso ao entregar meu trabalho.

Afinei os ouvidos, iniciei a pesquisa fonética pelo Google Tradutor.

Caprichei e comecei a falar como se fosse francês, com biquinho e tudo, algo como “poiçôndórr dêbici”. Confiram o resultado. Fiquei horas contemplando a tela, admirado como tem coisa  bela no muindo. Foi minha recompensa como revisor dedicado à pesquisa. Aquele dia foi bárbaro.

Konstantin Lifschitz ao Piano toca Poissons d’Or de Claude Debussy

Conclusões

De certa forma, nós somos pianistas também, ou tecladistas (pois mexemos com teclado). E quanto mais a gente se dedicar à arte da digitação, mais parecidos nos tornamos com os músicos e musicistas, afiando o ouvido e tentando tirar do áudio uma “partitura”, apenas pelos ouvidos aguçados e rápidos dedos.

Confira no vídeo abaixo, onde um typist ou transcriber como nós nos inserimos na música.

www.vocespelapaz.com
OUTROS LINKS LEGAIS

Poissons d’or – figura que inspirou Claude Debussy

Katsuhika Hokusai – artista japonês

Jerry Lews como transcritor fazendo caretas

Vozes para a Paz é uma orquestra bacana

CURTA E COMPARTILHE no Facebook e Google+ se você gostou.

About the author:

Web aprendiz. Iniciou-se em 2012 na internet em busca de conhecimento. Desde então se encantou com transcrição de áudio.
Top