TRANSCRICOES.com.br - WhatsApp ou Telegram (11) 94844-3344 - contato@transcricoes.com.br

Transcricoes
Transcricoes

Você está aqui: / Diário de um transcritor 03 primeiro áudio
2016-03-20
diário de um transcritor 03 a primeira transcrição

Diário de um transcritor 03, primeira transcrição.

Diário de um transcritor 03 traz a primeira resposta que Jerry obteve após começar a escrever e-mails de forma organizada e disciplinada, respeitando as características de cada site. Isso porque os sites que ele mandava com cópia ou cópia oculta, nenhuma delas respondeu. Assim, entre outras dicas, temos;

http://revistaglamour.globo.com/Lifestyle/Listas-da-Moni/noticia/2015/06/10-coisas-que-voce-nao-deve-escrever-num-e-mail-pra-pedir-emprego.html – como não escrever um e-mail para a Glamour.

http://negocios.umcomo.com.br/articulo/como-escrever-um-email-para-um-emprego-74.html – como pedir emprego.

Diário de um transcritor 03, meu primeiro JOB.

Oba, dos vários e-mails que mandei chegou um que respondeu. Legal. Andei vendo algumas dicas sobre como escrever legal e deu certo. Comecei a enviar um e-mail personalizado. Estou ansioso para fazer a primeira transcrição. Ela me disse que mandaria logo. Perguntei quanto pagava por hora, disseram que ia ser 45 reais por hora. Bem, paciência, estou precisando de grana. Quem sabe faço duas ou três horas de transcrição por dia e tiro uns 100 reais por dia. São 30 dias, tiro uns 3 mil por mês.

Muita gente acaba fazendo as contas por ter uma expectativa boa de fazer mais de uma hora por dia de transcrição. Lembro que a primeira vez que fiz transcrição, estava usando Windows Media Player e consegui avançar uns 3 ou 4 minutos por hora de trabalho. Era penoso alternar as telas, ir para o Word e depois com o mouse pressionar o botão retroceder áudio.

Diário de um transcritor 03, chegou o primeiro áudio.

Eu falei para ela que podia mandar duas horas, mas ela me mandou meia hora? Aí não vou ganhar nada. Bem, deixa eu ver e começar aqui. Tenho o Windows Media Player instalado aqui. Li em algum lugar que se transcrever com a velocidade reduzida é mais fácil. Mas fica engraçado, o cara que fala parece que está bêbado. Consigo acompanhar bem, digito rápido.

Fica-se animado nos 10 primeiros minutos de trabalho. Digita-se muito. A velocidade de fala normal é de aproximadamente 9-10 mil palavras por hora de áudio. Cada palavra tem aproximadamente 5 caracteres, fora os espaços. Cada hora resulta em 30 páginas digitadas. É muito volume.

Desse jeito vou terminar meia hora em uma hora. Espere aí. O que ele falou mesmo? Ah, sim. Entendi. Vou voltar um pouco para entender melhor. Pronto. Ué, espere aí. Essa frase não faz sentido. Deixa eu voltar. Ah, sim. Nossa, o cara fala enrolado. Ei, inverti uma palavra, mas não faz mal. O que foi? Não entendi a frase.

Mesmo em áudios considerados tranquilos, a velocidade de um transcritor iniciante não vai passar de 5-6 minutos por hora de trabalho. A qualidade da transcrição também não vai ser fácil. São inversões de palavras, pular trechos, entender palavras erradas… O problema maior é quando há duas pessoas que falam ao mesmo tempo. Ou até mesmo três.

Diário de um transcritor 03, primeira entrega.

Nossa… levei 4 horas para fazer meia hora de áudio. Pensei que ia levar menos. Mas tudo bem, deve ser falta de prática.

Uma hora de áudio ser transcrito em 4 horas para um transcritor que nunca transcreveu na vida, é uma ótima marca. Cerca de sete minutos e meio por hora de trabalho.

Diário de um transcritor 03, primeiro feedback.

“Oi Jerry, não gostei da sua transcrição. Está cheio de erros de transcrição. Lembre-se que a primeira revisão sempre pertence ao transcritor. Revise e me reenvie o trabalho.”

Credo, a mulher não gostou do meu serviço. Vou dar uma olhada. Ah, aqui faltou acento. Opa, o ponto ficou grudado com a palavra seguinte. Faltou vírgula aqui. Essa palavra que não entendi… ah, vou chutar. Deve ser isso, a frase agora faz sentido. Pronto. É tão fácil revisar… por que é que ela mesma não revisa?

Bem, desta historinha, a minha não foi muito diferente. A primeira revisora que enfrentei depois me mandou um texto revisado e pediu para eu ouvir o áudio e observar as revisões que ela fez. Então, é que pedi mil desculpas, prometi que ia melhorar. E passei a revisar ouvindo o áudio. Mas continuemos a historinha, contando o que aconteceu com alguns transcritores que passaram por aqui.

“Oi Jerry, eu notei que você fez a revisão, mas não foi feita a revisão ouvindo o áudio. Precisa ouvir bem o áudio e ir corrigindo os erros. Pode ser? Você em muitos momentos inverteu palavras, colocou sinônimos. Está certo que o que você escreveu faz sentido, mas não é o que o cara falou. Precisa escrever o que foi falado, não o que você entendeu. Preste atenção nas preposições, não troque ‘no’ por ‘do’ e tome cuidado principalmente com as crases.”

Eita, mulher chata. Bem, vou revisar ouvindo o áudio. Nossa, não é que ela tem razão? Inverti a palavra aqui, aqui faltou a palavra tal, troquei a ordem aqui. Essa palavra não existe. Hm, aqui era no e coloquei do. Ela tem razão.

Jerry representa eu próprio em muitos momentos. A vontade de consertar o que está errado é uma das minhas características pessoais, reconhecer o erro e dar razão quando cometo enganos. Tento não encher tanto as pessoas com detalhes, mas em certos momentos é necessário mostrar os erros. E a melhor forma de corrigir os erros é apontar sem condenar nem julgar.

Diário de um transcritor 03, revisão feita.

Pronto, está bem revisado. Estava cheio de erros mesmo. Vou mandar a correção.

“Oi Elisabete, desculpe. Segue correção do texto. É o meu primeiro trabalho, e acho que não sei direito como fazer. Nunca pensei que transcrever fosse difícil assim. Prometo a fazer as revisões ouvindo o áudio. Fiquei chateado com os erros que você apontou, na verdade desapontado comigo mesmo. Vou me esforçar.”

Pronto. O e-mail ficou legal. Isso deve bastar para ela não ficar chateada comigo.

“Oi Jerry, obrigada pelas correções. Vejo que você é uma pessoa correta e esforçada. Agora no momento estou sem áudio, mas assim que tiver alguma coisa, eu falo com você.”

Muitas vezes acontece de o transcritor não receber áudios mais, se der muito trabalho para o revisor corrigir. É uma forma gentil. Mas em épocas de vacas magras, realmente os áudios minguam, como este ano (2016) que está irregular na demanda. Tem chovido pedido de adesão de transcritores iniciantes, e temos tido contato de pessoas experientes. A crise está braba, os orçamentos minguaram. Temos recebido pouco contato.

 

About the author:

Web aprendiz. Iniciou-se em 2012 na internet em busca de conhecimento. Desde então se encantou com transcrição de áudio.

2 thoughts on “Diário de um transcritor 03 primeiro áudio

  1. Me lembro bem do meu primeiro teste. Foi de uma entrevista da Marília Gabriela com o Jô, e fiz pelo Media Player também. Mas depois que me aprovaram no teste, já me explicaram sobre o Express, e o primeiro áudio foi logo um trabalho da Petrobrás, 40 minutos, entrega urgente para a manhã seguinte. Aceitei (claro, achando que ia dar conta, e também pela empolgação do momento). Só sei que faltavam 10 minutos para vencer meu prazo, e eu não tinha chegado nem na metade ainda do áudio, estava desesperada. Não era fácil mesmo, não. Mas um milagre aconteceu e deu um pau no áudio, o som sumiu. Eu avisei a empresa e eles disseram que eu dei sorte, ia receber pelo tempo cheio, e que é muito difícil disso acontecer, ainda mais no primeiro job. hahaha. Isso foi em 2010, há 6 anos atrás. Como o tempo passa!

    Também já tive uma experiência ruim de levar puxão de orelha, e achando que tinha entregue um bom trabalho. Ô dó! Mas a dica que eu dou para todos é: não se desculpem tanto. Errar faz parte do processo. Se desculpe por não aprender com os erros.

    1. Sorte danada, hein, Nicolly! Fiquei feliz de saber disso. Talvez você tenha me contado esse incidente, mas ando esquecido. Bom testemunho!

Comments are closed.

Top